Geraldo Maia

Discografia

Geraldo Maia já conta com 11 discos que definem seu estilo inconfundível, onde a voz apurada e elegante do intérprete completa seu lado de compositor sensível e com senso apurado para escolha de repertório e dos músicos que o acompanham. "Adoro garimpar, pesquisar repertório, isso sempre foi minha marca maior. Algumas pessoas gravaram músicas minhas, mas é o lado do intérprete que fala muito mais alto em mim."

Avia - Geraldo Maia
Avia
2015
“AVIA é um disco singular na minha trajetória. Basicamente somos eu, Breno Lira, Juliano Holanda e Areia fazendo tudo; e pela primeira vez toco violão em praticamente todas as faixas. Há também um fato a registrar: todas as letras são dos parceiros. O disco também tem uma sonoridade que é muito simples, mas tem um clima forte, compacto, o som está coeso, e tem uma leveza que me agrada”, afirma Geraldo. leia+ | ouça
Geraldo Maia & Vinícius Sarmento - Voz e Violão
Geraldo Maia & Vinícius Sarmento - Voz e Violão
2012
Ao encarar reinterpretar o tão vastamente interpretado Chico Buarque, Geraldo Maia não optou pelo óbvio: o lado B de Chico. Isto já se fez bastante. Tampouco apelou para um tema dentro da obra do compositor. Nem por isto deixa de ser conceitual o CD Geraldo Maia & Vinícius Sarmento voz e violão. Em Chico foi perscrutado o drama que é palpável em boa parte de sua obra. leia+ | ouça
Estrada/Geraldo Maia
Estrada
2012
O cantor e compositor pernambucano Geraldo Maia acaba de lançar seu nono CD – ESTRADA. Trata-se de um disco autoral, encomendado pela revista Continente. Nele, Geraldo deixa o intérprete em ‘segundo plano’ para dar voz e lugar ao compositor. ESTRADA é uma metáfora do tempo. Tempo de batalha, de busca incessante por afirmação. É um pequeno mosaico da porção-autor de Geraldo. leia+ | ouça
Geraldo Maia Ladrão de Purezas, um tributo a Manezinho Araújo
Ladrão de Purezas
2011
Em 2010, quando todas as vozes fizeram coro para homenagear o centenário de nascimento de Noel Rosa e Adoniran Barbosa, a voz de Geraldo Maia soou - acompanhada de Vinícius Sarmento (violão) e Lucas dos Prazeres (percussão) - para garantir que outra página da música brasileira, chamada Manezinho Araújo, não passasse em branco no meio musical. leia+ | ouça
Geraldo Maia Lundum
Lundum
2009
No segundo disco autoral Geraldo Maia faz do samba tema e ritmo de quase todas as faixas. Não o pagode do Rio de Janeiro, mas o ritmo que os negros trouxeram da África. Geraldo compõe e canta samba em Pernambuco, onde existem maracatus e sambadas em meio a um celeiro inesgotável de formas rítmicas. leia+ | ouça
Geraldo Maia Peso Leve
Peso Leve
2008
No quinto disco solo, Geraldo Maia estréia como compositor ao lado de parceiros como João Falcão, Adriana Falcão, Sérgio Cassiano e Lula Queiroga, e renova em seu trabalho mais autoral. Os segundos iniciais do disco, marcados por ruídos de samplers, valem como interrogação sobre os novos rumos escolhidos por Geraldo Maia. leia+ | ouça
Geraldo Maia Samba de São João
Samba de São João
2007
Um tesouro enterrado nas areias do tempo e do esquecimento. É como se pode definir este disco. Delicadeza de renda, trama de teia de aranha, vôo de borboleta são analogias que também se podem fazer ao disco, todo ele costurado por arranjos que disfarçam numa aparente simplicidade a elaboração e sensibilidade com que foram concebidos. leia+ | ouça
Geraldo Maia Samba do Mar Quebrado
Samba do Mar Quebrado
2004
Geraldo Maia homenageia o samba, com sonoridades do Nordeste e de Portugal. Aqui não tem Lapa nem botecos cariocas. O que vale é o Poço da Panela e outros bairros do Recife. E com direito a vinhetas do folclore lusitano, mas sem experimentalismos. Desta forma, o cantor Geraldo Maia homenageia o principal gênero musical brasileiro. leia+ | ouça
Geraldo Maia Astrolábio
Astrolábio
2001
Maracatu zen, fado eletrônico, samba trip hop, coco de rabeca e arranjos camerísticos. A idéia de uma conexão com infinitas possibilidades reflete bem o trabalho de Garaldo, que curiosamente intitulou o disco com o mesmo nome do antigo instrumento utilizado por navegadores para se orientar no mar pela observação dos astros visíveis. leia+ | ouça
Geraldo Maia Verd'Água
Verd'Água
1999
Extraída de um poema de Carlos Pena Filho, a palavra “Verd’água” intitula o primeiro disco solo de Geraldo Maia, com faixas marcadas por uma sonoridade plácida, despretensiosa e atemporal, dialogando com a capa, semelhante a um caderno, com fotos de infância e letras manuscritas. O disco marca seu retorno ao Brasil, após viver 9 anos em Portugal. leia+ | ouça
Geraldo Maia Cena de Ciúme
Cena de Ciúme
1987
Envolvendo elementos de rock e MPB - e por rock se entenda, aqui, mais que o ritmo, uma atitude que se traduz na performance da letra e dos arranjos - Geraldo Maia e Henrique Macedo marcaram com este LP sua presença e seu instante musical, ainda que meteoricamente. Passado esse momento de efervescência, seguiram caminhos diferentes. leia+ | ouça